Montanha-russa

2019 foi o ano em que menos escrevi neste blog.

Curiosamente, ou não, foi o ano em que lidei com “menos” crises pessoais; e das poucas que tive, fui “convidado” a prestar atenção nelas e a tentar resolvê-las.

Também foi o ano em que completei 1 ano em terapia. Comecei a análise para colocar uma luz sobre minhas expectativas, e isso trouxe à tona uma série de questões que eu me recusava a olhar. Algumas foram resolvidas, outras surgiram, mas fico feliz por, mesmo pensando em parar algumas vezes, segui firme.

Foi o ano em que comecei a escrever meu livro. Ele ainda não tem um nome, apesar de ter algumas ideias, mas fico satisfeito com cada texto; mesmo que alguns deles tenham sido feitos em grande tristeza.

No começo do ano escrevi 2k19, e fiz uma série de desejos a quem me acompanha aqui; que, de alguma forma, também eram para mim:

Desejo que 2019 seja um ano de descobertas, e que você se permita vivê-las. Desejo que você reconheça o valor das suas vitórias, e derrotas também, porque elas te impulsionam para frente. Desejo que você aprenda a se amar antes, para depois amar outras pessoas. Que apoie, deixe ser apoiado/a, que distribua carinho e boas energias. E acima de tudo: seja gentil consigo mesmo/a. Sempre.

O ano tá quase acabando e mesmo com uma série de questões na cabeça, saio dele de uma forma que não imaginei ser possível no dia 1º. Doeu sim, e saíram mais lágrimas do que eu gostaria, mas também vieram gargalhadas espontâneas. Conheci pessoas maravilhosas, com algumas das quais me relacionei; e outras nem tanto – gente que fiz questão de afastar.

Tive apoio, neguei apoio, dei apoio. Encarei fatos sobre a minha personalidade que não necessariamente são defeitos, mas que se trabalhados, podem me ajudar nessa jornada de autoconhecimento e descobertas.

Eu não posso reclamar de 2019. Ao mesmo tempo em que ele expôs feridas antigas e abriu novas, me deu remédios para começar a curá-las. Como li uma vez: Este ano foi uma montanha russa; e foi ótimo que em alguns momentos eu não estava com o cinto de segurança.

Photo by Vine Ramazani on Unsplash

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s