Vulnicura

Aquele sábado ensolarado em que eu me sentia nublado. O dia pelo qual esperei por 2 semanas para visitar Bjork Digital no MIS em São Paulo.

Fui direto da terapia para a exposição. Escolhi ir andando, já que estava bem adiantado, para curtir o sol, a música e pensar sobre o que tinha falado na análise. 

A cabeça fervendo de pensamentos, teorias, paranóias. Me peguei falando sozinho – o que não é incomum, na clara tentativa de entender o que se passava comigo. 

Parei em um bar, peguei uma cerveja e desci a Rua Augusta rumo ao museu. Andei o mais devagar que pude. Chorei o mais discreto que consegui. Culpei-me menos do que deveria.

Sentei na praça ao lado do museu e chorei. Nem eu sabia o quão abertas estavam as feridas em mim. Quantas eram? Estavam sobrepostas? Eu não sabia a resposta. 

Deu o horário. Entrei tímido, com a cabeça nublada. Sentei para assistir a Stonemilker e comecei a chorar, lembrando da história que a fez compor Vulnicura.

Dividido entre a tristeza e o fascínio, cheguei à última sala de realidade virtual. Family estava prestes a começar. Mas antes, um aviso: íamos ajudá-la a curar feridas. 

Quando ela começa a cantar I raise a monument of love, eu, completamente encantado com tamanha riqueza visual, comecei a chorar e a tremer. Inexplicável.

As feridas de Bjork estavam cicatrizadas. E de alguma forma, senti que as minhas também pareciam estar. And we can get healed by it.

Saí da exposição com aquela experiência extrassensorial latejando na minha cabeça como uma grande ideia que precisa ser escrita para não ser esquecida.

O sábado terminou mais leve do que começara. O domingo seria mais divertido do que imaginara. E eu, menos de 1 semana depois, estaria na exposição novamente. 

Eu não sinto que minhas feridas estejam cicatrizadas de fato, e seria uma pretensão enorme achar que elas estivessem em tão pouco tempo. Mas de alguma forma essa exposição me ensinou algo sobre mim que será sempre lembrado.  

Photo by Alice Alinari on Unsplash

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s