Ambíguo

Lembranças
Parte dos meus dias são memórias de uma época em que me sentia, pensava eu, completa. Momentos que me trouxeram riso fácil, felicidade genuína e coração em paz; justamente quando eu mais precisava. Mas também havia dúvidas, inseguranças e uma dor dilacerante que me fez perder o rumo.

Memórias
Sinto saudades. Dos toques, das risadas, dos passeios, das festas e das besteiras que falávamos. Tento não (re)pensar nisso tudo, mas me deixo levar, e lembro de situações antes esquecidas que eram, pra mim, sinais de que eu estava no caminho certo.

Fantasia
Esta noite sonhei contigo. Acordei e não consegui voltar a dormir. A mente em polvorosa, já pensando em ti há dias, criou histórias e diálogos. Conversávamos como se ainda fôssemos amigas. Sonho.

Aconchego
Dia desses fui ao parque. Pensei em você, em nós, no que acabou. Distraí a mente com as crianças correndo, aprendendo a andar de patins e com a história do livro. Com o pôr-do-sol, chegou uma brisa fria e certa melancolia. Estava tão próximo à sua casa, que o que mais queria era me proteger do frio em seus (a)braços.

Vontade
Olho para os seus amigos e sinto saudades daqueles que me acolheram com tanto carinho. Tivemos ótimos momentos, mas eu queria mais: correr, almoçar, dar flores, comprar livros. Vocês foram exatamente o que eu precisava naquele momento.

Viravolta
Ando pela rua ciente que podemos nos encontrar. Meu coração dispararia? Não. Ele daria um duplo twist carpado. A cada pessoa que se parece contigo, levo a mão no peito e digo tá tudo bem, foi só um susto.

Melodias
Lembro das canções que você me apresentou, que amei, e não posso simplesmente apagá-las porque gosto delas. Me dei conta de que só me resta esperar que, com o tempo, cada acorde adquira um novo significado e volte a ser apenas uma música.

Presença
Como visitar os lugares em que estivemos juntos? Restaurantes, ruas, home centers (quem diria?), shoppings, salas de cinema; tudo me lembra você. Não sei lidar com o paradoxo que é me sentir triste e feliz ao mesmo tempo. É como se cada lugar tivesse um espaço com o seu nome em néon.

Fragmento
Olho para a tela do celular e vejo seu número, sem nome; apenas o registro de nossa última conversa. Vejo as fotos que guardei durante o tempo em estivemos juntos e sinto uma saudade que me faz sorrir e chorar. Eu carrego você a poucos toques.

Corações partidos movem-se lentamente pelas cidades. Conexões com um passado que insiste em não passar, tornam nublados até os dias mais ensolarados. Anseio, desejo. Um querer intenso para que lembranças tornem-se apenas lembranças. E fim.

Photo by Kevin Lee on Unsplash

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s